FRENTES Arquitetura
logo FRENTES
 
   
       
 

COHAB - Conjunto Cônego Vicente Marino - 2011/2012
Habitação de Interesse Social + Habitação de Mercado Popular
Barra Funda, São Paulo, SP
600 unidades habitacionais + comércio e serviços no térreo – 50.000 m2
(em espera)

O Conjunto Cônego Vicente Marino teve como origem sua premiação no Concurso HabitaSampa, realizado em 2004, com o objetivo de criação de habitação social em um terreno muito bem localizado (distante aproximadamente 1 km do Terminal Barra Funda e da estação de metrô Marechal Deodoro) em São Paulo. Naquele momento, a premissa foi fazer um edifício de 4 pavimentos, sem elevador e um Centro de Capacitação Profissional, resultando em 235 apartamentos e um coeficiente de aproveitamento de 1,50.

Com a mudança de gestão na Prefeitura Municipal de São Paulo, o passar do tempo, novas experiências bem-sucedidas com edifícios mais altos, o projeto foi se alterando até chegar nesta solução que aproveita ao máximo o terreno: 600 apartamentos (totalizando 50.000 m2 de área construída), sendo alguns para HIS – renda de até 06 salários mínimos – com 02 dormitórios e adaptados para portadores de necessidades especiais e outros para HMP – renda de até 16 salários-mínimos – com 02 e 03 dormitórios e adaptados. No térreo, estabelecimentos comerciais de pé-direito duplo, voltados para o generoso passeio criado dentro do recuo do lote e ofertado para a cidade, enriquecem o uso do solo urbano.

Um aspecto bastante inovador deste empreendimento é que ele será a primeira PPP (parceria público-privada) para habitação do governo municipal, onde a construção e a incorporação, além da gestão condominial, patrimonial e social por 5 anos, ficarão a cargo da empresa vencedora da licitação.

A partir de um embasamento constituído de áreas comerciais em forma de faixas longilíneas voltadas para a rua e de áreas de estacionamentos dispostas em dois sobressolos, totalizando 6 metros de altura, as unidades habitacionais estão concentradas em duas lâminas verticais, sendo uma de HMP e outra de HIS+HMP, ambas com traços semelhantes, dispostas ortogonalmente entre si de forma que o terreno tenha, como estrutura espacial, um caráter aberto e livre do excesso de torres e, portanto, de uma indesejável fragmentação espacial, perda de qualidade condominial e urbana. Além disso, os edifícios foram implantados de forma a deixá-los afastados da linha férrea que corre na parte posterior do terreno.

No térreo e no pavimento que está a 6m do nível da rua há espaços de lazer descobertos e cobertos. Agregando valor arquitetônico e urbanístico ao empreendimento, foi projetado, para cada lâmina, um mirante: amplo espaço aberto e coberto com pé direito-triplo de uso comum para os moradores, dispostos em locais estratégicos e em alturas diferentes para cada lâmina. Além de área de lazer, é um espaço para que os moradores contemplem a cidade através da ampla vista voltada para o centro e para o Rio Tietê.

Sem perder seu caráter primordial ao ser premiado no Concurso HabitaSampa, que era a criação de espaços de convivência entre os habitantes do edifício, o projeto Conjunto Cônego Vicente Marino se distingue pelo seu propósito de integrar moradores de baixa renda, de classe média e áreas comerciais, desenhando a cidade democrática e com mais qualidade de vida que tanto desejamos.

Ficha técnica

Arquitetura: José Alves + Juliana Corradini

Colaboradores:

Larissa Galastri
João Correa
Camila Nogueira